sexta-feira, 15 de abril de 2016

Passeando no Planetário

Olá!!!
Hoje vamos falar sobre o nosso passeio no Planetário, que fica na Gávea, zona sul do Rio de janeiro.
Como a maioria dos garotos, os meus, adoram falar sobre planetas, astronautas, naves espacias, foguetes e coisas do tipo...e nenhum outro lugar, no Rio de Janeiro, poderia mostrar isso melhor do que o Planetário.
Nem preciso dizer que eles adoraram, e muito.
Foi muito divertido, mas pra ir ao planetário tem que preparar o bolso, porque o passeio não sai barato não.
Moramos, na divisa da baixada fluminense com a Zona Rural do estado, e pra chegarmos até o planetario temos que fazer um trajeto de 73 km (pra ir e 73 pra voltar)!!!!!!!! e com o combustivel caro desse jeito e sem muitas opções de transporte publico pra chegarmos até lá, o único jeito foi, gastar!
Comparando aos passeios culturais que fizemos, esse foi o mais caro e com mais pontos negativos que fizemos, mas a diversão é certa!
Como sempre aconselho, liguem antes. Verifiquem se o dia que vocês pretendem ir terá algum evento nos arredores do local, porque caso tenha seu trajeto deverá ser alterado, ou é estresse na certa!
No nosso caso escolhemos um domingo que teria um show gigantesco e gratuito na praia de Ipanema, a praia de botafogo estava fechada pra competição de corrida e alguns trechos da avenida Brasil estava totalmente interditados. Consultando sites de trânsito, achamos nosso melhor caminho; indo pela Barra da Tijuca.
E fomos.
Aos domingos o planetário abre as 2 da tarde, chegamos lá e vimos que tem estacionamento próprio e gratuito para os visitantes.
Logo na entrada nos identificamos para os seguranças que nos indicaram onde estacionar.
Dica: Cheguem pelo menos 20 minutos antes da abertura do Museu, porque você precisa comprar o ingresso e isso demora!
Fomos avisados que a bilheteria só abriria as 14h, e em ponto foi aberta, fomos os terceiros da fila e mesmo assim demoramos cerca de 15 minutos pra conseguir comprar os ingressos, e o local onde se forma a fila não tem nenhum cobertura, então paciência tanto em dias chuvosos quanto em dias ensolarados!
Ingressos comprados e menos 78 reais no bolso!
Cada ingresso custa 13 reais, meia-entrada, e 26 inteira.  Essa opção de ingresso te dá direito a: visitação no Museu e a 1 sessão de filme na cúpula, ( que é muito legal ).



Entrando no Museu, aquela euforia...meus filhos ficaram encantados com tantas coisas, eram os planetas, computadores, luas...
Mas....infelizmente não tinha ninguém pra explicar nada pros pequenos, ninguém pra contar sobre a exposição, falar sobre os sistemas, nada de história. A única alternativa era ler pras crianças e se você, assim como eu, não entendesse nada, o jeito era pular pro próximo item antes que eles começassem a perguntar !









É tudo muito envolvente por um tempo, depois acaba perdendo a graça porque não tem muitas opções de interatividade.
O primeiro andar é bem mais legal, tem mais coisas pra visitar, já o segundo andar tem uma rampa de acesso onde tem as replicas dos planetas, e no salão principal tem alguns joguinhos em tela touch, mas dos 5 monitores apenas 1 estava funcionando, então não deu muito certo.
O terceiro andar só tem alguns murais contando sobre marcos na historia espacial, algumas fotos de astronautas, e ninguém pra explicar nada, então foi dificil prender a atenção deles.
Por fim, esperamos dar nosso horário pra sessão na Cúpula.
Isso sim foi muuuuito bom, a parte mais interessante e de grande aprendizado.
Dica: Escolha as cadeiras do fim da sala, a imagem é projetada em forma de cúpula num angulo de quase 360 , então é o melhor lugar pra sentar e não perder nenhum detalhe.
lá é estritamente proibido o uso de câmeras ou celulares, não pode tirar foto!!!!
Passa um filme falando sobre os planetas, sobre a formação dos sistemas, curiosidades, sobre as estrelas e muito mais, é realmente muito interessante e todas as crianças de todas as idade ficaram encantadas e prestando muita atenção em tudo.
No fim do filme você tem a opção de voltar ao Museu ou terminar seu passeio.
Escolhemos sair do Museu, e no quintal...um parquinho grande, limpo e grátis!
Nem preciso dizer que as crianças adoraram .

Fim da visita!!!!

parquinho grátis!!!!!

E foi isso...
Na minha opinião de mãe, acho que as crianças não gostaram tanto como eu imaginei, ou criei expectativas demais sobre o lugar. Muitas telas, além de antigas, estavam desligadas, os monitores que estavam ligados tinham uma resolução muito ruim o que dificultava muito a leitura do que passava na tela e muitos equipamentos com ferrugem e falta de manutenção
Só voltaria mesmo se Pedro ou Artur pedissem pra repetir a visita!

Pontos positivos:
*Sinalização
*Limpeza
*Pontualidade
*Estacionamento próprio e gratuito
*Sessão de filme na Cúpula
*Locais de descanso
*Segurança
*Ar condicionado

Pontos negativos:
*Falta de manutenção nos equipamento expostos no Museu
*Não tem funcionários pra explicar ou falar sobre as exposições
*O preço não é acessível a todos
*Falta informação na entrada sobre horários de funcionamento
*Local da compra de ingressos e a demora no atendimento .

Dicas:
*Cheguem pelo menos 15 minutos antes
*Levem seus documentos de identificação
*Levem casacos, pois lá dentro fica em torno de 19°, o que pra um carioca isso é frio!
*Levem lanchinhos leves, lá dentro não pode consumir, mas o quintal do Museu o uso é livre.


Como sempre levamos nosso lanche o que nos poupou muito dinheiro, pois a unica coisa próxima que tinhamos pra comprar era a pipoca que fica na entrada do Museu e a mais barata custava 3 reais.
Então põe na conta;
Entrada: 2 ingressos de 26,00 e 2 de 13,00 = 78,00
Combustivel: 70 reais!!!!!!!
Total ( sem comida ) = R$148,00

Caro né? eu achei!
Mas os meninos gostaram e não tiveram a mesma visão que eu, então valeu muito a pena ter levado eles pra conhecerem o Planetário.

É isso gente!

Bjs e até a próxima! ;)

Pra saber mais sobre o Planetario Rio, Clique aqui

domingo, 10 de abril de 2016

Passeio no Museu da Vida

Olá!
Vamos contar aqui um pouquinho sobre nosso passeio ao Museu da vida.
Poucas pessoas aqui no Rio conhecem este Museu, ele fica dentro da Fiocruz, em Manguinhos.

Começando logo na entrada precisamos apresentar os documentos de identidade, para menores também deverá ser apresentado algum tipo de documentação, passamos pela roleta e vamos direto pra "estação" do Museu, onde pegamos informações na recepção e colocamos nosso nome e quantas pessoas estão com a gente, com o itinerário explicadinho a gente pode escolher as atrações e os locais que queremos visitar. No nosso caso excluimos apenas a exposição que fala sobre o fim do mundo pois a faixa etária é de 12 anos, foi nos oferecido um termo de responsabilidade pra que os meninos pudessem assistir, mas EU acredito que algum profissional que estudou muito e se capacitou pra avaliar esse material da exposição não tenha colocado essa faixa etária a toa né, então vamos por partes porque Pedro e Artur terão muitas chances depois dos 12 anos de assistir a tudo que a faixa etária deles permitir.

Depois de tudo pronto, esperamos ser chamados e entramos no Trenzinho da ciência, uma tipo de maria fumaça bem simpático que levava os visitantes até as exposições





O passeio conta com uma visita ao Castelo onde era o laboratorio oficial da Fundação, nesta visitação temos um guia que a cada parada dentro do castelo vai contando sobre a construção, as idéias e todo o processo até a inauguração do Castelo, tudo isso de forma dinâmica e interativa, tem paradas pra fotos, pra perguntas e claro pra visitação dos itens e murais contado um pouco da história das vacinas, doenças e epidemias.
É um passeio que contribui com muita informação e conhecimento pra todas as idades.
Eu e Vando aprendemos muito e os meninos ficarão bastante curiosos e impressionados com cada descoberta.




Saindo do Castelo, vamos pra segunda parte do Museu, o Borboletário!!!!!
Pra mim, uma das partes mais lindas do museu, mas até chegarmos podemos apreciar as belezas do lugar durante o trajeto.
Muitas árvores lindas, algumas esculturas de insetos, bancos gigantes...tudo muito divertido e que atiça a imaginação dos pequenos








Antes de entrar no borboletário você ouve as instruções dos funcionários do local, e claro uma aula de conhecimento sobre o nascimento, crescimento, reprodução,alimentação e a importância das borboletas no nosso ecossistema  E com muito cuidado e atenção você pode entrar na casa das borboletas.






Depois do borboletário você entra numa parte onde a "Ciência explica ", uma sala de atividades lúdicas e interativa para as crianças e adultos se envolverem e matarem a curiosidade de uma série de coisas que dão um nó na nossa cabeça.
Além de vários funcionários acompanhando e tirando dúvidas em todas as atividades.




Saindo desse salão, fomos pra parte do Museu onde as crianças ficam ao ar livre e podem interagir com células, DNA, energia, e muuuuitas outras coisas...e nem preciso dizer que foi diversão na certa!





Gente, e ainda não acabou!!! depois de subir, pular, escalar, gritar e mais um monte de coisas, eles ainda tinham energia pra última parte do Museu!!!
Esse salão reúne muito conhecimento, interatividade e ciência.
Os visitantes podem conhecer sobre células, bacterias e vírus...podemos observar tudo isso por meio de microscópios e algumas maquetes.




Ufa! enfim a última parte do Museu!
Tiramos muuuuitas fotos, as crianças ficaram exaustas e muito feliz, e eu fiquei orgulhosa de ter conhecido esse lugar incrivel!!!
Recomento pra todo mundo, e de todas as idades.

Pontos positivos:
*Todas as atrações são de graças, até mesmo o estacionamento
* A organização, limpeza e preparação dos profissionais envolvidos.
*Os guias tiram suas dúvidas e estão 100% dedicados, envolvidos e animados com o que estão fazendo.
*Todos os locais de visitação são interativos
*As partes que não são ao ar livre tem ar-condicionado
*Tem cantina com preço REAL, nada absurdo
*Você pode tirar foto de todas as exposições
*Tem água filtrada e gelada à disposição do visitante


Pontos negativos:
*Falta sinalização nos arredores do museu, se você não pesquisar bem no google maps você acaba se perdendo, com a Avenida Brasil em obras é necessario ter atenção redobrada pra não se perder.


Dicas:
*Vá aos sábados. O primeiro trajeto começa as 10 da manhã.
*Ligue antes e informe-se sobre os dias e horários disponiveis.
 * Vá com roupa confortável e leve sua garrafinha para abastecer de água em cada parada.
 * Tente ir em dias que não esteja muito calor, pois os trajetos entre uma exposição e outra é feito por caminhada, a dica vale para dias de chuva
* Paciência e cuidados com as crianças, por ser tudo muito interativo tem que ficar de olho pros pequenos não acabarem "destruindo" alguma parte da exposição
*Leve biscoitinhos ou frutas pra comer entre uma exposição e outra.


Custo total do passeio: R$ 30 reais de combustivel.
Mamãe e papai felizes!
Realmente não tivemos nenhum outro custo, levamos lanchinho de casa e saimos de lá por volta das 13horas, deu tempo de chegar em casa pra almoçar! ;)


E é isso, crianças felizes, família feliz!
Semana que vem tem mais!

Beijos nosso!
Julia, Vando, Pedro e Artur.





quinta-feira, 7 de abril de 2016

Bem vindos!

Olá!!! Sejam todos muito bem vindos no nosso blog. Aqui vamos falar um pouco de tudo o que fazemos pra se divertir com 2 meninos lindos e cheios de energia.
Vamos mostrar que podemos nos divertir com pouco dinheiro numa das cidades mais bonitas e caras do Brasil, nosso Rio de Janeiro.
Pedro tem 5 (quase 6) anos e Artur tem 3 anos, o que nos obriga a ter muita imaginação pra interagir os dois na mesma brincadeira.
Mas a gente consegue.
Somos pais, somos bagunceiros, não temos grana dobrando mas temos muita dedicação em dar pros nossos filhos momentos únicos com a gente!
Então é isso! Esperamos que nossas dicas sejam uteis pra vocês também e que de alguma maneira a gente possa mudar sua maneira de se divertir e participar da vida dos seus pequenos.
Afinal, de tudo, são as lembranças que fazem de nós o que somos hoje!
E não se esqueça, seu filho é a sua maior riqueza!
Abçs; Júlia e Vando.